Pages

sábado, 20 de março de 2010

Como escrevo?

Mário de Andrade

“Não tenho nenhum plano regular. Escrevo vários livros ao mesmo tempo, é como que me descanso das preocupações dum noutro. Às vezes abandono inteiramente o que estou em via de escrever, para escrever alguma inspiração de momento. Foi o que sucedeu com Macunaíma, por exemplo, escrito numa semana sem parar. Meus livros não se ligam uns aos outros. Quando publico uma obra me desligo completamente dela... Escrevo meus livros só nas horas vagas de minha outras ocupações. No Brasil ainda é raro o escritor que pode viver dos seus próprios livros.

Fonte: LOPEZ, Telê Porto Ancona. Mario de Andrade: entrevistas e depoimentos. São Paulo: T.A. Queiroz, 1983

Um comentário:

Eliéser Baco disse...

E pouco mudou para os escritores como ele, fomentadores de amplitude ímpar. Imagine se ele pudesse ter dedicado integralmente seu tempo a somente escrever...